Benefícios da rúcula

A rúcula é ou não é uma das folhas mais deliciosas para quem aprecia; quem não gosta, enjoa só em ficar perto, isto porque a rúcula tem cheiro e gosto bem característicos; firmes, assim como são suas propriedades curativas.

Originada da Europa, Ásia e África, a erva adaptou–se muito bem ao clima brasileiro, onde é chamada também agrião mostarda ou pinchão.

Tem várias propriedades medicinais: depura o sangue, melhora a gengivite, as funções orgânicas, cuida da bronquite, tosse ou qualquer outra afecção pulmonar. Como contém muita vitamina C, combate o escorbuto e é diurética. Seu óleo essencial contém também nitrogênio.

Pode-se comer a rúcula na salada crua, ou temperada a gosto com limão, azeite de oliva, shoyu, etc.. O importante é não cortar suas folhas, comê-las inteiras ou rasgar com as mãos, não sei o porquê, mas cortar com a faca, perde o sabor característico.

Dicas Terapêuticas:

1. Mastigar as folhas e talos da rúcula, principalmente pela manhã, depois da higiene bucal, para fortalecer a gengiva.

2. Fazer um chá com 2 colheres de sopa da folha, deixar num copo, despejar água fervendo, abafar por 20 minutos, colocar mel e tomar uma colher de sopa 2 a 3 vezes ao dia para adulto. Para criança metade da dose . Guarde na geladeira e amorne toda vez que for tomar, para afecções pulmonares (bronquites e tosses).

3. Para clarear as manchas escuras da pele: acrescente à receita acima o suco de meio limão. Aplique em todo o rosto e pescoço, à noite em forma de compressas. Não use durante o dia, é perigoso porque a reação do sol com o limão na pele provoca queimaduras.

A rúcula contém vitamina C, sais minerais, óleo essencial sulfurado e nitrogenado.

Fonte: Saúde Integral